“Nem mesmo o tédio me surpreende mais”

Ultimamente tenho escutado mais Pitty que o normal. E nem sei o quanto isso possa ser considerado, porque eu praticamente não escuto música nacional.
Mas a Pitty tem falado tanto de mim, tanto de como eu sou, tanto de como eu me sinto… Como pode? Sempre me identifiquei com ela, mas nunca tinha me tocado tanto…
Ihhhhhhhhhh… Estou sentimental demais!!! Volta pra casinha Samantha!!! hahaha

Tudo bem com vocês? Faz tempo né? Antes que falem, não, nem estou tão mal assim. Só senti falta de escrever…
So…

“Querido diário”,
Eu estou bem. As coisas, só pra variar, não tem caminhado do jeito que eu acho que deveriam ir, mas tenho tentado ver de uma maneira positiva: aprender a ser paciente, a essa altura da vida, tem me ensinado muitas coisas.
Cortar coisas e pessoas tem me feito um bem danado. Algumas pessoas tem voltado a fazer parte da minha vida e isso tem sido realmente muito importante.
Outra coisa que preciso fazer: parar de falar e escrever advérbios de modo de intensidade. Tem sido tão eu!

Devaneios. Como sempre. Mas estou viva e bem.
É, Pitty, eu também sou uma contradição 😉