Então é Natal…

Hoje, ao abrir meu e-mail, recebo um comentário de alguém (porque não sei o nome então vai sem identificação), porque tinha sumido. Bom, primeiro porque realmente esqueciiiiiii disso daqui!!! hahaha JURO!
Segundo, porque a minha vida anda TÃO corrida que nem tinha tempo.

Seis meses depois (ou mais), minha vida deu uma boa mudada. Em todos os sentidos. Para o meu amiguinho anônimo, estou sim trabalhando na área, agora ganhando um pouco melhor e sendo BEM mais valorizada.
No quesito emocional, dezembro é sempre super complicado pra mim. Começa o mês, meu coração aperta e sinto mais falta do meu pai do que nunca, mas chega lá pelo dia 15, as coisas melhoram.
No quesito amoroso, bom, isso é melhor deixar pra lá.

No mais, tudo bem. Estou na semana de recesso forense. Curtindo uma praia, aproveitando os amigos e a família…
Minha única tristeza de Curitiba é não ter praia, não poder caminhar na areia… Mas também, a gente não pode ter tudo não é?

Boa noite de Natal para todos!

Um mês em Curitiba

Dia 3 completou um mês em Curitiba e nem me liguei. Só percebi isso hoje.
Na verdade, a vida por aqui só começou dia 23 de fevereiro, quando comecei no meu emprego e comecei a me virar sozinha. Mas quero começar a contar desde o dia que vim para cá, dia 3 de fevereiro.
E o que aconteceu desse dia para cá?
Aprendi que nem tudo gira ao meu redor e nem faz questão de girar.
Aprendi que tenho prazo para as coisas e não pode ser o agora.
Aprendi que se posso deixar pra amanhã, não preciso perder meu sono agora.
Aprendi que ter liberdade é tudo… Que é difícil conquistá-la, mas não quer dizer que você pode fazer tudo o que quiser: precisa de parcimônia. Sempre.
Aprendi, também, que amigos de casa tem criações diferentes da sua e não vão ser parecidos com você. O nome disso é família. Eles sim são um saco exatamente como você.
Aprendi que dinheiro ganho através do seu trabalho é sempre melhor. Mas que o dinheiro vindo de graça também é muito legal.
Aprendi que ter seus amigos perto de você é essencial mas não é tudo: os invejosos podem se disfarçar de amigos.
Aprendi a ter cuidado. Cuidado com quem eu falo, onde ando, com o meu dinheiro, com as minhas coisas.
Aprendi a economizar. E não é que R$ 150,00 dura mais que duas semanas?
Aprendi a aprender. E aprendi a analizar.
Aprendi a ficar quieta. E olha que isso é uma tarefa nada fácil para mim.
Aprendi a amar ainda mais a minha mãe. E o Max. E o Alex.
Aprendi que bicho de estimação não é objeto: eles fazem parte da sua vida. Saudade da Tete é pouco. Abraçar essa coisinha tem me feito falta.

E estou começando a pensar seriamente: preciso de um peixe Beta.

Vivemos esperando…

Tem uma música que sempre me anima: Dias Melhores, do Jota Quest. A letra é fácil, melodia gostosa…
A letra pode até ser meio depre, mas é linda.

Tem quase uma semana que estou em Curitiba. E a ansiedade começa a bater, mas isso deve ser culpa da TPM.
Os dias aqui tem corrido mais do que o normal e tem sido mais quentes que Floripa.
O bairro onde estou morando é lindo! Tem tudo pertinho… Supermercados, Shoppings, Lojas Americanas, Subway, Mc Donalds… ahaha… Só falta meu emprego ser por aqui também, dai não irá faltar mais nada!

Tenho saudades de Floripa, mas o crescimento é feito de escolhas e de saudades. As coisas precisam acontecer.
E irão acontecer! É só ter um pouco de paciência…

E até logo Floripa!

Hoje é meu último dia de Floripa. Isso está até parecendo que sou uma pessoa que vai fazer intercâmbio, que irá cruzar oceanos e vai para um local completamente diferente!
Exageros a parte, estou indo (ou melhor, voltando!!! eeeeeeeee 😀 hahahaha) pra Curitiba, 300 quilômetros de distância de Floripa, uma 4 horas de viagem e um local que eu já conheço, com gente que eu já conheço e o melhor: com uma língua que eu domino!!! hahahaha
Fico pensando nas pessoas (como a minha amiga Karina) que realmente fazem essa aventura: de sair do Brasil, ir pra um local que só viram por fotos, que não conhecem ninguém e que falam uma outra língua, mas praticamente sem dominar direito… Gente corajosa!
E sim, é assim que me sinto. Dando um salto pro futuro. Para o meu futuro. Para adquirir experiências. Para ser gente grande. Pra ser simplesmente eu!
Agradeço a todos que participaram da minha caminhada, das minhas lamúrias, dos meus erros e acertos…
Obrigada aos poucos que eu realmente posso chamar de amigos!

E o próximo post será em terras Barrigas Verdes!!!